1


Tratamentos dos sinais da menopausa - Pomactiv HFV, Maca e Ginseng - 60 cápsulas - Fórmula Magistral
Ref.

Disponibilidade:

De R$ 156,70

Por R$ 148,80
R$ 141,36 à vista no boleto!

Parcele em até 6x no cartão de crédito.

1x R$ 148,80 sem juros
2x R$ 74,40 sem juros
3x R$ 49,60 sem juros
4x R$ 40,02 com juros
5x R$ 32,48 com juros
6x R$ 27,46 com juros

Pomactiv hfv: Pomactiv hfv é um extrato de maçã cidra (Malus domestica) com 40% de polifenóis totais. Os polifenóis que o compõe são responsáveis por esse produto ser tão diferenciado e completo, é composto por quercetina, floridizina e ácido clorogênico, ou seja, substâncias com alto poder antioxidante que atuam na prevenção da osteoporose e no alívio dos sintomas associados à menopausa.

Atua de maneira eficaz na osteoporose e menopausa. A osteoporose é uma doença que se caracteriza pela redução de massa óssea aumentando a fragilidade dos ossos e o risco de fraturas.

Os osteoclastos responsáveis pela reabsorção óssea aumentam em relação aos osteoblastos, responsáveis pela formação de novas células nos ossos. A deficiência de estrogênio decorrente da menopausa atua neste processo de forma negativa, aumentando ainda mais as chances do aparecimento da osteoporose.

É rico em quercetina que vem sendo apontada como um flavonóide capaz de estimular a produção de osteoblastos e diminuir a ação dos osteoclastos, quando incorporado ao tratamento dos que sofrem de osteoporose, significa aumento de eficácia na terapia. Além disso, a quercetina é um anti-inflamatório, que auxilia inclusive o paciente que sofre de artrite reumatóide ou reumatismo, moléstias que muitas vezes coexistem com a osteoporose.

Como na menopausa e na pós-menopausa aumenta a prevalência da osteoporose, Pomactiv® alia, além do combate a osteoporose, a capacidade de aumentar a absorção de um dos fitoestrógenos mais utilizados atualmente como alternativa à terapia hormonal tradicional: a isoflavona. Estudo recente afirma que o consumo de floridizina, que ocorre naturalmente com o consumo de maçãs, é capaz de aumentar a absorção de genistina. O aumento na absorção observado nesse estudo foi da ordem de 17,2%, o que levou a conclusão de que a combinação entre floridizina e genistina é muito promissora.

Pomactiv hfv no gerenciamento de peso e outras desordens metabólicas:

É importante ressaltar que o envelhecimento, implica na maioria dos casos, em ganho de peso tanto em mulheres como em homens. A gordura excedente da dieta que se acumula nos adipócitos, pode causar complicações mais sérias que a questão estética, como é o caso de uma série de desordens cardiovasculares e metabólicas.

Pomactiv hfv é também um adjuvante no tratamento do diabetes. Estudos realizados in vivo com mais de 10 mil pessoas, atribuem considerável diminuição na glicemia e no risco de diabetes tipo II, relacionada ao consumo regular de maçãs e seus derivados.

Impede que os pré-adipócitos se diferenciem, evitando assim que eles se tornem capazes de armazenar gordura.

Pomactiv hfv no combate ao estresse oxidativo:

Além do envelhecimento intrínseco da pele, muitos estudos destacam a ação do envelhecimento extrínseco, por ser mais agressivo com pele. Fatores como poluição, mudanças climáticas e a exposição excessiva ao sol sem proteção, aceleram o processo de envelhecimento. Combate de maneira eficaz o estresse oxidativo, devido ao seu alto índice ORAC (12.100 m mol eq TE/g) e a alta biodisponibilidade de seus polifenóis.

Ginseng: Importante erva na medicina indiana praticada por mais de 3000 anos. Historicamente, a raiz é utilizada como afrodisíaco tonificador do fígado, agente antiinflamatório e adstringente.

Maca: A Maca Peruana é um fitohormônio que possui excelentes propriedades afrodisíacas e energéticas, que auxiliam na redução de sintomas da TPM e Menopausa, regularizando os hormônios da mulher.

No aspecto medicinal, foi comprovado que a MACA exerce uma ação estimulante no sangue, fortalecendo os glóbulos vermelhos encarregados de oxigenar os tecidos do organismo, assim como os glóbulos brancos. Ambos importantes para fortalecer o sistema imunológico.

Este fitoterápico tem sido recomendado por diversos clínicos como droga alternativa e segura, no tratamento de problemas relacionados ao sistema endócrino, como por exemplo, na reposição hormonal.

Aconselha-se não fazer uso deste durante a gravidez e/ou amamentação, pois não existem avaliações clínicas suficientes para considerá-lo seguro.

Estas plantas contem Zinco, o qual favorece a oxigenação dos tecidos, contribuindo para um desenvolvimento normal, evitando assim a queda constante do cabelo e prevenindo a calvíce.

Venda mediante prescrição do profissional habilitado"Não se trata de propaganda e sim descrição do produto, consulte sempre um especialista"

Pomactiv HFV..................100mg

Ginseng............................200mg

Maca................................150mg

Quant.: 60 cápsulas.

Validade: 4 meses.



Posologia: Tomar 1 cápsula 2x ao dia conforme orientação de um profissional habilitado.



Indicação:

- Como adjuvante no alívio dos sintomas associados à menopausa;

- Combate aos radicais livres e aos efeitos do estresse oxidativo;

- Como adjuvante em dietas de emagrecimento;

- Como adjuvante no tratamento da osteoporose;

- Como adjuvante no tratamento de diabetes e doenças cardiovasculares;

- Reduz sintomas de TPM;

- Regula o ciclo menstrual e aumenta a fertilidade.



Advertências:

1. Nunca compre medicamento sem orientação de um profissional habilitado.

2. Imagens meramente ilustrativas.

3. É recomendável uma dieta e exercícios físicos para auxiliar a redução de peso.

4. Pessoas com hipersensibilidade à substância não devem ingerir o produto.

5. Em caso de hipersensibilidade ao produto, recomenda-se descontinuar o uso e consultar o prescritor.

6. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.

7. Manter em temperatura ambiente (15 a 30ºC). Proteger da luz, do calor e da umidade. Nestas

condições, o medicamento se manterá próprio para o consumo, respeitando o prazo de validade

indicado na embalagem.

8. Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

9. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

10. Embora não existam contra-indicações relativas a faixas etárias, recomendamos a utilização do

produto para pacientes de idade adulta.

11. Este medicamento não deverá ser partido ou mastigado.

12. Siga corretamente o modo de usar. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação

médica.

13. O uso do medicamento durante o período de amamentação também não é recomendado.

14. "SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO ou FARMACÊUTICO DEVERÁ SER CONSULTADO"



Referências:

1. BOYER,J; LIU,R. H. Apple phytochemicals and their health benefits. Nutrition Journal, v. 3, n. 5, may, 2004, p. 1-15.

2. LANDON, S. The Apple report: a nutritional and health review, april, 2008, p. 1-11. Disponível em: < http://www.oneadaysuperfood.com.au/resources/media_centre/releases/Apple_report.pdf >. Acessado em: 15 abr. 2009.

3. BATISTELA, M. A.; CHORILI, M.; LEONARDI, G. L. Abordagens no estudo do envelhecimento cutâneo em diferentes etnias. Revista Brasileira de Farmácia, v. 88, n. 2, 2007, p.59-62.

4. VAL DE VIRE BIOACTIVES - Informativo fornecido pelo fabricante. 2008

5. GUARATINI, T. et al. Antioxidantes na manutenção do equilíbrio redox cutâneo: uso e avaliação de sua eficácia. Química Nova, v. 30, n. 1, 2007, p. 206-213.

6. LAROCCA, L. M. et al. Growth-inhibitory effect of quercetin and presence of type II estrogen binding sites in primary human transitional cell carcinomas. Journal of Urology, v. 152, n. 3, sep., 1994, p. 102-1033.

7. PIANTELLI, M. et al. Type II estrogen binding sites and antiproliferative activity of quercetin in human meningiomas. Cancer, v. 71, n.1, jan., 1993, p.193-198.

8. FENG, R. et al. Inhibition of activator protein-1, NF-kappaB, and MAPKs and induction of phase 2 detoxifying enzyme activity by chlorogenic acid. The Journal of Biological Chemistry, v.280, n. 30, jul., 2005, p.27888-27895.

9. AUCLAIR, S. et al. Apple polyphenols and fibers attenuate atherosclerosis in alipoprotein E-deficient mice. Journal of Agriculture and Food Chemistry, v. 56, n. 14, 2008, p. 5558-5563.

10. IWASHITA, K.; YAMAKI,K.; TSUSHIDA,T. Effect of Flavonoids on the Differentiation of T3-L1 Adipocytes. Food Science Technology Research, v. 7, n. 2, 2001, p.154–160.

11. KNEKT, P. et al. Flavonoid intake and risk of chronic diseases. American Journal of Clinical Nutrition, v.76, 2002, p.560–568.

12. OLIVEIRA, M. C.; SICHIERI, R.; MOURA, A. S. Weight loss associated with a daily intake of three apples or three pears among overweight women. Nutrition, v. 19, n. 3, 2003, p.253–256.

13. WALLE, T. The ß-D-glucoside and sodium-dependent glucose transporter 1 (SGLT1) - inhibitor phloridzin is transported by both SGLT1 and multidrug resistance-associated proteins 1/2. Drug, metabolism and Disposition, v. 31, n. 11, 2003, p. 1288-1291.

14. PROUILLET, C. et al. Stimulatory effect of naturally occurring flavonols quercetin and kaempferol on alkaline phosphatase activity in MG-63 human osteoblasts through ERK and estrogen receptor pathway. Biochemical Pharmacology, v.67, 2004, p.1307–1313.

15. McGARTLAND, C. P. et al. Fruit and vegetable consumption and bone mineral density: the Northern Ireland Young Hearts Project. American Journal of Clinical Nutrition, v.80, 2004, 1019–1023.

16. WATTEL, A. et al. Flavonoid quercetin decreases osteoclastic differentiation induced by RANKL via a mechanism involving NF kB and AP-1. Journal of Cellular Biochemistry, v.92, n.2, apr., 2004,p.285–295.

17. NOTOYA, M. et al. Quercetin, a flavonoid, inhibits the proliferation, differentiation, and mineralization of osteoblasts in vitro. European Journal of Pharmacology, v. 485, n.1-3, feb., 2004, p.89-96.

18. COMALADA, M. et al. In vivo quercetrin anti-inflammatory effect involves release of quercetin, which inhibits inflammation through down-regulation of the NFKB pathway. European Journal of Immunology, v. 35, 2005, p.584-592 .

19. ROSS, C. M. et al. Quercetin, fruit consumption, and bone mineral density. American Journal of Clinical Nutrition, v.81, n.5, 2005, p.1176–1181.

20. COSTA-PAIVA, L. et al. Prevalência de Osteoporose em Mulheres na Pós-menopausa e Associação com Fatores Clínicos e Reprodutivos. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, v. 25, n. 7, 2003, p.507-512.

21. WALLW, T. Absorption and metabolism of flavonoids. Free Radical Biology and Medicine, v. 36, n. 7, 2004, p. 829–837.

22. STEENSMA, A. Bioavailability of genistein and its glycoside genistin. Tese de doutorado



Para avaliar este produto é necessário estar logado!clique aqui para entrar

Avaliar





...

Produtos que você também pode gostar:















    Receba promoções e novidades diretamente no seu email

    Nos acompanhe



    Siga-nos no Instagram: #biformula